quinta-feira, 11 de agosto de 2016

O regresso a Gouveia

Em 2011 lá fui, com o meu irmão, até Gouveia para assistir à disputa de um troféu do qual já não me lembro nome e que opunha o SC Beira-Mar ao Brasov, equipa da Roménia que na altura tinha no seu plantel vários jogadores portugueses. Num estádio muito «jeitoso», o SC Beira-Mar até ganhou e Hugo, o nosso «capitão» na altura, ergueu a taça. E lá viemos nós - julgo que os únicos adeptos presentes no estádio -  satisfeitos da vida para Aveiro...



Hoje a realidade é outra. Não somos favoritos para este jogo da primeira eliminatória da Taça de Portugal. O adversário joga em casa e disputa o Campeonato de Portugal. Não é preciso dizer mais nada. Sei que dispõe de muitos profissionais e que do seu plantel constam muitos estrangeiros (brasileiros e africanos) e um lateral que já jogou no nosso clube: Edson.

Lá estarei. 

sábado, 6 de agosto de 2016

Cabral nos seniores

 

Carlos Cabral foi a escolha da secção de basquetebol para suceder a Nuno Perdigão no comando técnico da nossa equipa sénior. Não pondo em causa a qualidade de Nuno Perdigão - que sei que gostou muito de representar o nosso clube - nem sabendo o que está previsto em termos de objectivos para esta época, acho que não podia ter havido melhor escolha. Cabral foi atleta do clube, foi treinador dos seniores do Beira-Mar há 21 anos, tem uma carreira repleta de sucessos, quer ao nível regional, quer ao nível nacional, tanto em seniores como na formação. Exigente mas competente. E sério. Excelente escolha, repito.




sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Orgulho!

 

Oito anos de SC Beira-Mar não são oito dias! Se Pité tivesse sido formado num dos grandes, esse feito era imediatamente destacado no momento em que fez ontem o segundo golo da nossa Selecção Olímpica na vitória por 2-0 frente à Argentina. Mas não foi, por isso, somos nós beiramarenses que o devemos fazer. Com orgulho. Pité foi no ano passado campeão nacional da II Liga, é hoje jogador profissional, vai esta temporada representar o Tondela, mas estou crente que não vai esquecer o nosso clube como nós não o vamos esquecer a si. Parabéns Pité.


sábado, 30 de julho de 2016

As primeiras impressões sobre o plantel 2016/17

Em Agosto, arranca. Já é tempo a mais. O SC Beira-Mar é a minha Selecção! Que a bola regresse!
Para já, e relativamente ao plantel que vamos ter, tive pena que Mark Vale tenha posto um ponto final na sua carreira e que o clube não tenha conseguido segurar as duas principais pérolas: Miguel e João Vítor. Ainda assim, a estrutura base do plantel do ano passado mantém-se, à qual se juntam bons reforços para esta divisão. Bons jogadores, experientes e quase todos eles ex. jogadores do SC Beira-Mar. Ainda é cedo para grandes «previsões» e para nos podermos afirmar como candidatos, mas não tenho dúvidas que vamos ter equipa para andar lá em cima.

sábado, 23 de julho de 2016


Sensação de vazio. Dor de alma. Revolta e tristeza profunda.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Mark Vale

 

A confirmar-se, é uma notícia que me custa a perceber. Ainda acredito que Mark Vale vai continuar a jogar, mas se for mesmo verdade o fim da sua carreira, alguém que me diga a verdade e que me explique as razões deste desfecho. Obrigado.


domingo, 3 de julho de 2016

Vice-campeões


Ainda estivemos a ganhar mas acabámos por perder 1-2 com o Alvarenga que, assim, garantiu justamente o título de campeão distrital da 2ª divisão. Parabéns ao adversário! Quanto nós, conseguimos subir de divisão e isso era o mais importante. Venha a nova época para voltarmos a subir!




domingo, 26 de junho de 2016

À beira do título

 

Dois empates a uma bola. Primeiro, em Alvarenga, hoje na Mealhada. Em ambos, sofremos o golo de penalty. Agora, o título de campeão distrital da segunda divisão decide-se na quinta feira no Mário Duarte. Basta-nos um empate a zero. O jogo é no mesmo dia em que Portugal joga com a Polónia. Não dá para adiar? 


quinta-feira, 23 de junho de 2016

Acreditar que é possível mudar o rumo da formação!

  

Com um miúdo no clube desde os cinco anos, posso dizer, sem qualquer tipo de dúvida, que esta é a primeira época que vejo o SC Beira-Mar a trabalhar atempadamente na preparação da próxima temporada no que diz respeito à formação. Esta «coisa» de ainda não termos terminado a época e já sabermos quem são os coordenadores, quem são os treinadores, quais são os locais de treino, é, claramente, uma novidade. Uma boa novidade, diga-se.
É que muito se falou sobre as consequências nefastas da gestão danosa das SAD’s no futebol sénior, mas nunca se ouvir falar do que essa mesma gestão provocou na formação. A formação como que bateu no fundo. O nosso clube, que durante décadas, teve as três equipas – iniciados, juvenis e juniores – nos «nacionais», passa agora a ter apenas os juniores na segunda divisão nacional. Os juvenis desceram este ano e os iniciados, que no ano passado já tinham descido de divisão, voltaram este ano a descer à 2ª divisão distrital!
Temos que nos motivar pelo futuro. A verdade é que no futebol de sete, apesar de não termos estado em nenhuma fase dos primeiros, assisti este ano a um aumento de jovens atletas e a melhores resultados. No futebol de onze, a situação é bem mais complicada, mas acredito que com a vinda de Rui Neves as coisas possam melhorar! Uma excelente escolha!


domingo, 12 de junho de 2016

Duas derrotas com o Águeda














Primeiro a final da Taça, uma semana depois a Supertaça.Duas derrotas com o Recreio de Águeda, dois jogos algo diferentes.
Em Aveiro, estivemos organizados, fomos lutadores, dignos, mas não importunámos o adversário. Ritmos diferentes bem presentes.
Já na sexta feira passada, José Alexandre viu-se obrigado a apresentar um «onze» diferente, viu-se a perder rapidamente por 2-0 e não conseguimos mais do que reagir bem, reduzir a desvantagem mas não evitámos nova derrota.

Algumas notas:

O ambiente no EMA esteve bonito mas as oito mil pessoas nas bancadas ficaram aquém das quinze mil que a Associação pretendia. Alguém falou disto?

Depois, esta «coisa» da Supertaça acontecer uma semana depois da final da Taça. Faz algum sentido? Tira gente porque os jogos são muito seguidos e não tem nexo algum. A Supertaça distrital, tal como acontece a nível nacional, deveria «abrir» a nova época desportiva.